Imprimir Página

Quem Somos

Quem Somos e Porquê Lutamos!

O Coletivo Mídia Livre Vai Jão! é um coletivo autogestionado por pessoas ativistas pela mídia livre e pela democratização dos meios de comunicação no Brasil, que propõe a realização de coberturas, registros e formações audiovisuais em atividades de movimentos sociais de Campinas – SP, na perspectiva da produção e difusão de conteúdos contra-hegemônicos e na organização de memória de processos populares da luta de classes na cidade.

É a partir das manifestações de junho e julho de 2013 que o Mídia Livre Vai Jão! se consolida enquanto coletivo. Em homenagem ao fotógrafo militante João Zinclair e inspirado na sua relação às causas populares, nosso objetivo e nossas práticas partem da ideia de que “Comunicação” é, acima de tudo, um direito humano e que, além de acessá-la, todas as pessoas devem ter condições de exercê-la também midiaticamente.

Para isso, ativistas do coletivo estão em constante formação na apropriação de tecnologias de multimídias em softwares livres com a perspectiva de inserir nos meios sociais da cidade um viés de mídia-tática e contra-informação aos meios convencionais e corporativos da comunicação.

Todo o trabalho tem como fundamento a mudança nas relações de trabalho, na estética e na formação da produção audiovisual e comunicação. Uma referencia é a Produção Partilhada do Conhecimento e suas metodologias de produção de conteúdo não-hierárquica. Sua proposição é a a formação e a vivência das pessoas por meio da comunicação, colocando esse exercício como uma de suas principais atuações.

A incidência e a colaboração dos movimentos sociais que se proponham públicos, abertos, livres, populares, alternativos e independentes; e que busca, como norte e prática diária, a democratização dos meios de comunicação e a igualdade de acesso ao conhecimento e ao direito de se comunicar.

Atualmente, o Coletivo de Mídia Livre Vai Jão! atua  em duas frentes na cidade de Campinas – SP:

Primeiro, registro de narrativas e produção de conteúdos junto aos movimentos sociais;

Segundo, formação conceitual e técnica de pessoas militantes dos direitos humanos nos processos comunicacionais (democratização dos meios de comunicação).

Enfim, lutamos movidos pelo desejo de realizações que acessem e consolidem formas de enfrentamento às forças opressoras; são essas forças que promovem injustiças sociais oriundas da lógica capitalista. Essa luta é possível através da prática da Comunicação como um Direito Humano. O coletivo em que militamos pretende contribuir para a consolidação e o fortalecimento da democratização da comunicação. Para isso, nossa forma de luta acontece a partir de processos audiovisuais, nos quais linguagens, técnicas e tecnologias midiáticas se tornam recursos para uma aproximação, relação, organização, formação e incidência pelos próprios movimentos populares; construindo colaborativamente condições  de denúncias, visibilidade e memória.

Link permanente para este artigo: http://midialivrevaijao.art.br/porque-lutamos/

ChatClick here to chat!+